RAZÃO DE SER

Através do trabalho direto e de proximidade que a Ser+ e o GAT desenvolvem com pessoas que vivem com VIH, é possível ter uma perceção clara da evolução que se tem feito sentir na qualidade e esperança média de vida destas pessoas. No entanto, a mesma evolução não é tão visível ao nível das perceções sociais, que continuam pautadas pelo estigma e discriminação. Prova disso é o número crescente de queixas que rebemos e acompanhamos no Centro Anti-Discriminação e as atitudes e pré-conceitos avaliados nas formações que desenvolvemos na comunidade.

Apesar desta perceção empírica, se pretendemos modificar esta realidade é essencial documentá-la melhor e produzir evidência científica sobre a mesma: Qual a real extensão do estigma e discriminação face ao VIH, em Portugal? Quais os fatores que os condicionam? Quem está mais suscetível? Quais as principais consequências? Qual o impacto ao nível da saúde individual, da saúde pública e do controlo da infeção? Qual a realidade específica em grupos/populações chave, como as próprias pessoas que vivem com a infeção, ou os profissionais de saúde que as acompanham?

A necessidade de dar resposta a esta e outras questões fez com que, em 2013, o Centro Anti-Discriminação tenha iniciado uma nova vertente de atuação, centrada na produção de conhecimento: a área de investigação.

ESTUDOS DESENVOLVIDOS

Stigma Index Portugal

Em 2013 o Centro Anti-Discriminação associou-se a uma iniciativa internacional, dando início ao seu primeiro estudo de investigação, a aplicação em Portugal do Índice do Estigma das Pessoas que Vivem com VIH (Stigma Index). Este é um projeto de âmbito nacional, desenvolvido e implementado por e para pessoas que vivem com a infeção, cujo objetivo é sistematizar informações sobre estigma, discriminação e direitos destas pessoas, o grau e as formas que assumem em Portugal, permitindo comparar a realidade nacional com a de outros países. Pretende ainda contribuir para a missão das organizações não governamentais, podendo ser utilizado como instrumento de advocacia e ativismo pelos direitos das pessoas que vivem com VIH.

Um dos objetivos do CAD é a replicação deste estudo em 2020/2021, de modo a avaliar as mudanças ocorridas nestes últimos anos.

Aceda ao relatório final do estudo Índice do Estigma das Pessoas que Vivem com VIH aqui (versão em português) ou aqui (versão em inglês).

Respect Portugal

Em Março 2015, a Global Network of PLWHA (GNP+) convidou a SER+ e o GAT a participarem no Work Package 7 (WP7) – Stigma and legal barriers to the provision and uptake of HIV testing services do projeto europeu OptTEST (Optimising testing and linkage to care for HIV across Europe). Deste convite nasce o projeto Respect – Portugal, uma adaptação do projeto com o mesmo nome desenvolvido na Ucrânia entre 2014 e 2016, com o objetivo de identificar, avaliar e diminuir os obstáculos no acesso ao teste e seguimento nos Cuidados de Saúde primários procurando, essencialmente, obter uma visão específica e mais aprofundada do estigma e discriminação associada ao VIH, neste contexto, e contribuir para a sua redução. Caracteriza-se como um projeto piloto de investigação/ação, centrando-se em 3 ACES (Agrupamentos de Centros de Saúde) da região da grande Lisboa (Cascais, Amadora e Odivelas/Loures).

Aceda aos resultados Finais do estudo Respect Portugal aqui

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar