História / Razão de Ser

O impacto social da infeção VIH e hepatites víricas, apesar dos avanços médicos e científicos, continua pautado pelo estigma e discriminação, como mostra o estudo Stigma Index Portugal (2013), que indica que as pessoas que vivem com VIH são discriminadas 1 a 2 vezes/ano, 60% não confrontam quem as discriminou e 20% a 50% têm comportamentos de auto discriminação.

A consciência desta realidade e do impacto que a discriminação tem não apenas nas pessoas que vivem com esta infeção, mas ao nível da sua prevenção e diagnóstico, fez com que a UNAIDS lançasse em 2011 a visão dos 3 zeros (“zero novas infeções”; “zero mortes” e “zero discriminação”).

Também a nível nacional é estabelecido como objetivo no Relatório de Atividades 2017 da DGS “…Promover os direitos das pessoas que vivem com a infeção por VIH e contribuir para a eliminação de práticas discriminatórias…”.

Deste modo, o Centro Anti-Discriminação surge, em 2010, pela necessidade de garantir, promover e implementar os direitos fundamentais das pessoas com infeção VIH, hepatites víricas, e populações mais vulneráveis, promovendo o combate ao estigma e à discriminação.

cad-ser_home_web_v3_13

Missão e Objectivos

O Centro Anti-Discriminação tem como missão garantir, promover e implementar os direitos fundamentais das pessoas com infeção VIH, hepatites víricas, e populações mais vulneráveis, promovendo o combate ao estigma e à discriminação.

Os seus principais objetivos são:

• Apoiar as pessoas objeto de discriminação por viverem com VIH/hepatites víricas;

• Identificar situações de discriminação e promover soluções e instrumentos, jurídicos e sociais, para defesa e promoção dos direitos das pessoas que vivem com VIH, hepatites víricas e populações mais vulneráveis;

• Capacitar as pessoas infetadas e afetadas pelo VIH/hepatites víricas e os agentes da comunidade em diversos sectores chave para diminuir o estigma e evitar situações de discriminação;

• Reunir as principais publicações nacionais e internacionais no âmbito da discriminação, Direitos Humanos, VIH e hepatites víricas.

• Contribuir para a produção de conhecimento na área da discriminação, Direitos Humanos, VIH e hepatites víricas;

• Estabelecer sinergias com entidades nacionais e internacionais na área dos Direitos Humanos e luta contra a discriminação.

Equipa

  • João Brito
    João Brito Coordenador do CAD
  • Ana  Duarte
    Ana Duarte Coordenadora do CAD
    Responsável pela área da Formação
  • Helena Peixoto
    Helena Peixoto Responsável pela área de atendimento e apoio
  • Rita Canaveira
    Rita Canaveira Responsável pelo Apoio Jurídico
  • Pedro Águas
    Pedro Águas Responsável pelo Centro de Documentação
  • Mafalda Ferreira
    Mafalda Ferreira Apoio Administrativo

CONTACTOS

No caso de ter alguma dúvida,
não hesite em contactar-nos.

707 240 240 / 910 347 006
SER+
Rua André Homem, Edifício SER+, n.º 60
2750-783 Cascais
GAT
Avenida Paris, 4, 1º andar direito,
1000-228 Lisboa

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar